Sorteio de Aniversário do Blog

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Mala Antiga

Interessados em uma bela mala antiga?
85cm de largura por 55cm de altura.
Totalmente rígida e em ótimo estado.
Faça contato pelo email macfuca@gmail.com


quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Loco de faceiro - Eduardo Tunado


O amigo Eduardo Tunado como é conhecido no Facebook esteve presente no Encontro de Fuscas e Derivados de Porto Alegre e foi contemplado com uma matéria especial na Revista Fusa & Cia desse mês.;
Também no dia do evento foi contemplado como destaque da evento.
Parabéns Eduardo teu esforço foi reconhecido, seguimos em frente tocando a cultura VW no estilo que cada um acha que seja o seu!


















quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Macfuca Arte

Resolvi fotografar algumas artes que já fiz na vida. 
Essas em serigrafia para alguns artistas plásticos aqui de Porto Alegre. 
Clara Pechansky, Nelson Jungblut, Bina Monteiro e tantos outros que não me ocorre o  nome agora.








Essas aqui de minha autoria me aventurando com os pincéis.
Se fosse mais dedicado usaria mais dessa terapia.




terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Buggy do Noal

A tempos quase um ano atrás mais precisamente no dia 28 de fevereiro de 2013, recebi a notícia e a imagem do novo Brinquedo que o Jairo tinha encontrado.

Depois de passar por uma boa reforma meu amigo Jairo Noal Dorfmann me enviou novamente a  foto do seu Buggy.
Mais um brinquedo pra divertir a família.
Ele disse que o próximo passo será a ir atrás de uma Kombi.
Estarei aguardando!
Ficou lindo o Buggy.



segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Brucutu e a Jovem Guarda

Texto gentilmente enviado pelo amigo Reynaldo Rodrigues

Tudo começou na

 
... que estreou em 22 de agosto de 1965, através do programa televiso institulado “Jovem Guarda”, que se tornou muito popular, exibido na TV Record, nos anos de 1965 a 1968. Os apresentadores eram o então principiante, mas já famoso Roberto Carlos, o "Brasa" e depois "Rei da Jovem Guarda", Erasmo Carlos, o "Tremendão", e Wanderléa, a "Ternurinha".
O programa Jovem Guarda foi criado para preencher o vazio na programação da emissora nas tardes de domingo devido à proibição de se exibir ao vivo os jogos de futebol do campeonato paulista. Surgiu a ideia de contratar Roberto Carlos e Celly Campello (Carlos Manga era um dos 3 diretores) - que estava afastada da carreira desde 1962, quando casou – para apresentá-lo. Diante da recusa da cantora de retornar a vida artística, a Record escolheu Erasmo Carlos e Wanderléa para dividirem o palco com Roberto Carlos, apresentador oficial do programa. Afinal, o trio fazia muito sucesso na época, antes mesmo de o programa ir ao ar.
O elenco do programa era composto pelas bandas de rock brasileiras, como Renato e Seus Blue Caps, Golden Boys, Os Vips, Trio Esperança, Pholias, The Fevers, The Jordans, Os Incríveis, The Jet Blacks, The Brazilian Bitles, e cantores como Martinha, Jerry Adriani, Leno e Lílian, Vanusa, Kátia Cilene, Waldirene, Enza Flori, Wanderley Cardoso, Demétrius, Ronnie Von, Deny e Dino, entre muitos outros.
Em apenas três meses, o programa atingia audiência de 3 milhões de pessoas, apenas em São Paulo. A atração televisiva passou a ser transmitida do Teatro Paramount, na Rua da Consolação, ao vivo para São Paulo, e em tape para o Rio e Belo Horizonte. Infelizmente, devido aos incêndios nas instalações da emissora, os tapes da Jovem Guarda foram destruídos
Durante muito tempo, o programa foi o líder de audiência das "jovens tardes de domingo", como diz a letra da canção Jovens Tardes de Domingo, de Roberto Carlos. Mas, a partir do fim de 1967, a audiência começou a cair, provavelmente por superexposição dos artistas, que compareciam a todos os programas para ganhar um salário maior. A disseminação do rock levou a que os artistas que se apresentavam no programa fossem depreciados, acusados de alienados e americanizados, por uma parte do público que preferia as canções dos festivais e depois a Tropicália. Entre os artistas não havia problemas, Roberto Carlos e Caetano Veloso cantavam as músicas um dos outro e Elis Regina gravou Erasmo Carlos. Mas isso não foi suficiente para evitar o fim do programa.
A partir de 1967, com o surgimento do Tropicalismo, o programa começou a perder força. No dia 17 de janeiro de 1968, Roberto Carlos abandonou o comando e passa a ter uma atração própria (“Todos os jovens do mundo”) na Record. Até que em junho de 1968 foi levado ao ar o último Jovem Guarda. Erasmo e Wanderléa também ganharam um programa (Tremendão e Ternurinha), exibido até o final do ano.

Os ídolos do programa passaram a ditar moda entre os jovens. As gírias de Roberto Carlos também conquistaram a garotada e produtos com a marca Calhambeque, Ternurinha e Tremendão foram sucesso de vendas.
Coleciono peças de Volkswagen a ar das décadas 50 e 60. Tenho uma pequena coleção de brucutus, porém de grande valor histórico, porque no Brasil o fusca foi o primeiro carro a ter esguicho de água no pára-brisa, e também foi um item que saia de fábrica e tornou-se acessório da moda, tornando-se uma febre entre os jovens e um pesadelo para os donos de fusca.

 B R U C U T U

Brucutu foi uma canção com autoria de Dallas Franzier (institulada Alley-Oop no original), cuja versão para o português de Rossini Pinto, foi gravada por Roberto Carlos em 1965.

Também deriva de um personagem dos quadrinhos, uma figura do tempo das cavernas que aparecia nas tirinhas de um jornal norte-americano, cuja publicação remonta a 1933. Ficou famoso aqui no Brasil justamente por causa da música do “Rei”.

Esta peça na versão automobilística tem como o auto-explicativo nome técnico de bico ejetor de água do pára-brisa (VW).

Na “Jovem Guarda “Roberto Carlos arrumava seu microfone” e seus dedos exibiam anéis de ouro e jade “estilo” Brucutu”.





Um simples acessório que virou febre entre os jovens da época, que costumavam roubar a capa metálica cromada, para depois transformá-la em anel,   porque  lhes  conferia um status de ser tão
bruto quanto o personagem dos quadrinhos que o inspirou o apelido: Brucutu.


Alguns antigos contam ainda que o adereço era usado em brigas.



Estes esguichos que eram conhecidos também por carcará, cabeça-de-peixe, gota, dependendo da região. A Volkswagen possuía esta peça como equipamento de série dos carros nacionais, nos anos de 1965 a 1969, dependia do lote vinha até com o modelo menos conhecido o sextavado. Equipavam também o Puma, Karmanguia e até alguns modelos de outras marcas, tais como: pick-up F75, Rural etc.

Os jovens na época não só usavam como anel mas, também como colarzinho de brucutu para as garotas, que também furtavam a tal peça, também utilizaram em prendedores de gravata.



Desta forma, 90% dos Fuscas não tinham mais brucutu, que também encontrava-se em falta no mercado de auto-peças. Este adorno era para os donos de fuscas um verdadeiro pesadelo. A procura foi tão grande que as duas fornecedoras (Becker do Brasil e a Polimatic) deste equipamento à Volkswagen tiveram que equipar e ajudar outras duas fábricas (Trimol e a Impa) para produzir o bico ejetor, pois não conseguiam suprir o mercado na velocidade necessária para atender à demanda.

Chegou-se a criar uma divisão especial na polícia antifurtos especializada, tal o número de ocorrências nas cidades. O volume deste delito atingiu 50 milhões (provavelmente de cruzeiros) apenas na capital paulista. O problema é que a maioria dos infratores eram menores e meninas. Isto fazia uma enorme diferença em meados de 1966, chocava a sociedade.

Com a moda, o brucutu quase desapareceu, tornando-se artigo de colecionador. Encontrar um brucutu foi uma tarefa quase que impossível. A moda dos brucutus na verdade só serviu mesmo para fazer dessas peças verdadeiras relíquias.


domingo, 26 de janeiro de 2014

Visita a FuscasBR

Aproveitei o sábado pela manhã pra ir até a FuscasBR dos amigos Neviton e Juliana 
pra buscar o Macfuca que precisou fazer um ajuste na embreagem.
A carona contou com o meu amigo Luciano Brum que me levou até lá pra buscar o fusquinha.
Não resisti a tentação e fotografei o motorzinho que o Azeitona ganhou.
Imagina acelerando o barulho que não faz!
É só esperar pra ver, breve circulando em Porto Alegre ou melhor acelerando !!

sábado, 25 de janeiro de 2014

Meu fusca69 - Por Matheu Bertoletti

Recebi essa mensagem de mais um amigo que se faz em torno do fusca.
Nas linhas abaixo segue o texto que ele me escreveu:

Sou fiel leitor do seu BLOG, não sei se vai lebrar de mim, mas eu estava em baixo do viaduto e conheci você e o PC que tem um fusca 72 azul! Em um dia que vocês estavam indo viajar para um encontro.
Estava minha esposa e eu em uma montana preta, até comentei que tinha ido viajar e para ver um fusca para comprar e aproveita na volta fui visitar meu vó no hospital, que foi quando encontrei vocês.
Bom, agora eu tenho meu tão sonhado fusca e finalmente consegui deixar mais com a minha cara.
Não sei se é amor ou paixão de “pai” mas acho o meu chodó muito bonito.





Muito obrigado por lembrar do blog Matheus e por ter enviado as imagens do teu chodó.
Beleza de fusca e com certeza mais uma paixão na tua vida.
Se tiver novidades envia que o Macfuca esta sempre pronto pra dividir o espaço com os amigos!

Que tal um destes na garagem!



Com base em um chaveiro que ganhei a tempos atrás o Gilberto 
resolveu fazer esse boneco de ferro da VW recortado a laser
pra decorar qualquer ambiente.
Que tal um destes pintadinho na parede da garagem.
Não seria um luxo?
Eu tô de olho pra ter um destes na garagem do Macfuca!


sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Kombi sempre a solução!


Com uma filha com paralasia esse senhor encontrou na Kombi o melhor espaço para adaptar e carregar um cadeira de rodas oferecendo maior conforto para o transporte.
Sempre a kombi. E cá pra nós que Kombi.
Antes de entrar para o serviço passou nas mãos do meu amigo Leandro Maggenti da 




quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

O detalhe!

O detalhe sempre faz a diferença.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Léo Tonetto

Esse domingo conheci pessoalmente um amigo que até então era só virtual.
Léo Tonetto e o seu fusca  que aos poucos vai se tornando um verdadeiro Rat.
Valeu a presença no evento do Poafuscaclube meu amigo volte sempre e claro com novidades no fusquinha.
Nas imagens detalhes do Fusquinha do Léo!
Detalhe para a palanca com manopla das antigas e exclusiva! Cautol!